Poemia à Sombra do Dia

 

 

 

Romero Inconstância é pseudônimo de um poeta viajante

e amador profissional criado em Ourinhos-SP.

 

 

 

 

 

 

 

 

……………………………………………………………….

 

A reprodução das poesias é permitida, para fins não-comerciais,

desde que citado o autor-pseudônimo da obra.

…………………………….

 

 

 

 

 

 

 

Gracias!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Envolto em Poemias

 

 

No almoço, na janta

na insônia do fim do dia

a poesia me acompanha

sem julgar minha companhia

 

Se me esforço ela paira

se lhe aperto escorre

tão perto, de peito aberto

 

O esboço consome a mão em passeio

sem princípios um meio enfim.

 

 

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Eu Sol

 

 

Como Sol de meu próprio universo

aprecio todos os versos

que florescem quando desperto

 

Quando o brilho é intenso

meu reinado absoluto

liberta-me do insuportável

 

Doso minha presença

além do retiro diário

mesmo na ausência viva

 

São ciclos de luz contínua

reproduzindo energia

enquanto giram ao redor

os mundos outros.

 

 

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Maturidade

 

 

A sabedoria não espera

pra reconhecer nas crianças

o que se perdeu

 

Antes que venha o tempo

a infância é dolorosa porque

os chatos se tornaram adultos

e levaram a vida

 

Por isso estão atrasados

envelheceriam ignorantes

se negassem a própria velhice

e sentirão saudades.

 

 

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Coração De Viajante ou Que Nem Árvore

 

 

Quanto mais longe e alto o vôo

mais se aprofundam as raízes

que sustentam e elevam

o corpo aos céus

 

E no auge o desejo

de voltar ao solo

num mergulho parafuso

 

Como seiva a percorrer

entre os extremos incessantes

em espirais de crescimento

a árvore da vida.

 

 

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Impessoal

 

 

Não se dá ouvidos a quem tem medo da solidão

e a maldiz pregando união

 

Não se ouve quem desdenha isto e aquilo amaria

senão com sabedoria

 

Em todo canto canta cada qual sua verdade

canções momentâneas que juram eternidade

 

Aprende-se com o cético a amar a física matéria

e com o crente o valor da alma etérea

 

Preciso for toma-se nota, faz-se uma lista

mas confia-se na intuição sobretudo

que salta aos olhos à vista

 

De modo geral quando há pressa

as oportunidades não merecem atenção

 

Palavras sem remetente neste caso

que destino terão?

 

 

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Em Um Lugar Que Há Grade

 

 

Dentro da cidade a liberdade:

observo o céu pela janela com grade

Estou preso mas seguro

procuro um lugar que a grade

não deixe meu quarto escuro

 

Na tempestade a calmaria

um minuto de paz e harmonia

 

Não quero estar livre em plena luz do dia

estou preso como queria

procuro um lugar que a grade

me esconda da correria

 

Na tempestade a calmaria

um minuto de alegria

 

Procuro um lugar que a grade

me cure a ansiedade

de querer o mundo todo

perfeito ainda esta tarde

 

Na tempestade a calmaria

um minuto de fantasia

 

 

Procuro um lugar que a grade

seja a melhor companhia

e me faça esquecer a saudade

onde treme meu corpo deitado

sob uma eterna sombra fria

 

Na calmaria a tempestade

um minuto de agonia

 

Procuro um lugar que a grade…

 

 

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sociedade?

 

 

I

 

Viver no esquema

‘sociedade’ é alternativo

seja da comum ou comunidade

se me abro às mudanças

qualquer uma reprime

 

Aceitar seus erros é crime

passional de amor cego

 

Tornei-me estranheiro inativo

diferente indiferente

 

 

II

 

Sinto, Sociedade,

não a amo

 

Compreendo seus nobres motivos

admiro sua pobreza

compartilho suas obras

mas não cedo

 

Façamos um tratamento

com este pingo de esperança

que não cai.

 

 

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Invalidez Natal

 

 

Sinto-me incapaz

de trabalhar como gente normal

 

A minha dádiva

deve ser um cromossomo vagabundo

irresponsável por deficiência

assustado com as dores do mundo

 

Lá no fundo existe a vontade

às vezes ela se aproxima

como uma veloz loucura eufórica

entretida em pensamentos utópicos

cheios de razão

 

Mas logo vê no espelho

uma realidade sem graça

da própria imagem sem jeito

e perde a força, a vontade.

 

 

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mão-de-obra Divina

ou Resposta à Invalidez Natal

 

 

I

 

Que aflição pequena

não saber trabalhar à toa

há mais mão-de-obra que deus

no mercado negro pôde imaginar

 

Todas elas dando graças

ao fim do emprego garantido

pelas horas extras do incompetente

funcionário do mês abatido

 

 

II

 

Quantos preocupadamente

estão envolvidos em série?

Tenhamos piedade da alma!

A pena vale mais do que tudo!

 

Seremos perdoados como no Céu

por quem trabalha demais

assim na Terra.

 

 

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Cria Tua

 

 

“A obra de arte é a cria…”

 

Inversamente proporcional

ao sexo inconsciente

é igual a criatividade

 

Insatisfeita no amor conjugal

com belas obras trabalhosas

amantes do tempo

 

Como filhos herdeiros natos

compromissos longas-vidas

de heroísmos, talentos e auto-retratos

 

“…de quem cria a obra de arte.”

 

 

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Amor De Mulher

 

 

Se Deus existe

já o experimentei

tinha gosto de mulher

gostei e joguei fora

 

A certeza daquela vez

até hoje confunde…

 

Achei que sabia andar sozinho

me enganei, amor, de mulher.

 

 

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mágico – Trágico – Eu Mereço

 

 

Já matei tantas flores deste jardim

que perdi o direito a ter uma flor pra mim

 

Deram-me então um trabalho

para eu pagar o preço:

transformo cinzas em flor

e desapareço.

 

 

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Convivência Pura Sem Mistura

 

 

Meu coração talvez esteja calado

mas ainda assim tenho de ouvi-lo

Quem sou eu para julgá-lo?

 

O esforço de ser agradável afugenta

minha beleza irreconhecível

fragmentada em dualismos univitelinos

 

Uma gota d’óleo em poça d’água

convidada por insensíveis anseios de ocasião

em memória aos presságios de um encontro

improvável de se dissolver

 

Entre alfinetes de espinhos úmidos

alarmando o sabor falso

de imagens absurdas

sem ter sentido o caos.

 

 

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Beija-Flor

 

 

Recebi sua visita

vi de perto sua beleza

retribuí-lhe o beijo

que me apaixonou

 

abri-me por inteiro

revelei meus segredos

fizemos amor

 

quase morto de saudades

sem coração nem lógica

escolhi a solidão

 

me arrependi

perdão

eu te amo

 

…silêncio…

 

simplesmente acabou

sinta a falta de sentido

não tente compreender

 

mais uma carta queimada

foi um sonho lindo

apesar da dor

 

assinado

tua Flor

 

 

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mistério Um

 

 

De olhos oceânico-celestes

reflexos da alma inocente

profundamente imersos

em abstratos intuitivos

 

De movimentos suaves

como a voz rebelde

possuidora de muitos adjetivos

e outros admiradores declarados

perdidos na imensidão de uma gravidade

envolvente e misteriosa e melancólica

desapegada de motivos racionais

ansiando por alternativas fora da questão

 

Sintonia em espaço composto

por momentos relâmpagos

lançados de nuvens brancas

no mesmo lugar dentro do peito

 

Vagando em sua onda

ao ritmo que não ousamos dançar.

 

 

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A Droga do Amor

 

 

Só amor em altas doses satisfaria

sou compulsivo, sou viciado

na falta de amor tudo são defeitos

na falta de amor anonimato

preciso de amor do bom

para dormir melhor

pra fazer o dia valer a pena

para as coisas darem certo, como mágica

pra sonhar acordado

sentir-me vivo novamente

uma dose eterna desta vez.

 

 

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

À Sombra do Dia

 

 

Hoje vi

o lado escuro do dia

a sombra inerente

ao prazer mal-humorto

 

Enigma indissolúvel

emoção de mente

solitária e triste

sem motivo, sem chance de equilíbrio

 

Uma nuvem ofuscante

bem sucedida

faminta de amor.

 

 

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Apoético

 

 

O pôr-do-sol adoro contemplar

as cores

 

mas vejo em minhas costas

suas dores

 

 

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Automaltrato

 

 

                   I

 

As noites

quando solitárias

como solitárias

alimentam-se de meus vícios

 

Dou-lhes de comer

ofereço-me pro consumo

perco o controle

não sei como, quando, onde

talvez pelo medo do tédio

 

II

 

Um destino incerto

mudado às pressas

contra a própria vontade

um sonho estranho

indecifrável

 

Marionete descontrolada

sob a elétrica luz da madrugada

envolta em escuridão

 

Aos espectadores se houvessem

seria um show bizarro

o fraco rompe a força

da cadeia alimentar

 

 

 

III

 

Uma aparente cegueira

de paladar amor-tecido

feito um bichinho caseiro

preso em seu pequeno labirinto

 

A única saída é explorá-lo

devorando um pedido de socorro

entre as sobras esquecidas

pelo sim, pelo não.

 

 

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Minha Nossa

 

 

I

 

Essa fome satisfeita

devora-me

cheia de si

sem nenhuma dica

 

Um convite ao engano

de pavio curto, aceso

prestes a se arrepender

 

II

 

Não há onde se agarrar

porque nada está a salvo

de ansiar pela surpresa

 

Não há onde se esconder

porque queremos ver

antes que algo aconteça

 

III

 

Um grito de loucura sufocado

pela convenção atmosférica

 

Movimentos nunca antes ensaiados

devem servir com precisão

aos apelos da mundança

de mão dada ao que resta

sob aplausos da ilusão.

 

 

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Coração Sem Cor

 

 

Meu coração foi roubado

aliás, foi dado de mão beijada

foi tomado emprestado

 

Esqueceram de devolver

mas trocou-se de assunto

(o combinado fora maltratado):

 

“Pois não?”

“Vim buscá-lo.”

Deram milequinhentas desculpas

não me pediram nenhuma

 

Meu coração estava enterrado

sobreviveu porém

não serve pra mais ninguém

ficou imprestado.

 

 

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Meu Suicídio

 

 

Um dia desses ainda me suicido

bem contente bem lúcido

sem medo sem tristeza

 

Sorrindo me vejo enquanto desfaleço

feliz da vida, morrendo de rir

 

Apenas minha morte

um ato de coragem média

uma comédia

 

Ahãn, agora não

mas sim.

 

 

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Se a Morte Vier

 

 

Se for pra desencarnar

quero me tornar um raio

ou saltar de um lugar bem alto

dormir e não voltar

 

Se houver cerimônia

quero virar cinzas

ou ser comido pela terra

pela água, pelo ar

 

Tanto faz.

 

 

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Hein?

 

 

Não espere um momento!

Isso é uma desordem!

Não olhe por onde eu ando!

Faça como quiser!

Ame-se como a si mesmo!

Fique na fila o próximo, por favor!

Não sofro de nada, obrigado!

Aguarde você a sua vez!

 

 

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Poder de Desencanto

 

 

Leia até o fim!

O que seria de você sem mim?

Ah, quanta insolência!

Ficou com preguiça

ou é desobediência?

Ora, deixa disso…

Ninguém precisa da sua inocência.

Quer ser mais esperto que o Eu?

Então fique na sua!

Onde pensa que vai desse jeito?

Aqui é o seu lugar,

entendeu?

 

 

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mudo

 

 

Tenho mudado muito

não quero mudar o mundo

mas é o que faço

quando me mudo

 

No fundo quero sim outro mundo

 

Não tenho mudado muito

quem muda mesmo é o mundo

eu continuo o mesmo:

mudo.

 

 

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Dois em Um

 

 

Situações dividem desejos

simultâneos

com hora marcada sem consulta

embora previsível seja

eu estou ao meio.

 

 

Romero Inconstância

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Versículo Final

 

 

… e não me deixai entrar na onda dos outros.

 

Amém!

 

 

Romero Inconstância

 

Anúncios
Publicado on 05/01/2009 at 17:58  Comments (5)  

The URI to TrackBack this entry is: https://inconstanciapoemia.wordpress.com/poemia-a-sombra-do-dia/trackback/

RSS feed for comments on this post.

5 ComentáriosDeixe um comentário

  1. Ramiro, parabéns!!
    Vejo a grande evolução. Seus escritos são lindos, inspiradores!
    Amei beija-flor e mudo, entre outras…
    Tudo de bom!
    uta!

  2. Boa tarde!
    Fiquei muito contente por merecer suas poesias.
    Parabéns querido!!!!!
    Um grande abraço!

  3. Gostei muito dos poemas!
    Ainda não consegui digeri-lo e assimilá-lo todo mas irei relê-lo outras vezes para tentar senti-lo e torná-lo parte do meu DNA.
    Parabéns!

  4. Parabéns pela iniciativa underground e bela criação/divulgação!…

    Um abraço!

    Gava
    CTBA/PR

  5. muito bom entrar aqui!!!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: